Wavemaker

Maria Eduarda Carvalho

"A gente só vai ter obras para revitalizar rios urbanos quando as pessoas quiserem isso. E as pessoas ainda precisam saber que querem isso. Porque a gente se afastou tanto das águas, a gente só sabe que quer aquilo se tiver uma experiência boa próxima da água. Por isso o nome do meu projeto é este: A Ver o Rio. As pessoas precisam enxergar para querer. Primeiro, é sonhar; depois, fazer e acreditar."

Como eles estão fazendo ondas?

Engenheira Civil, mestra em Recursos Hídricos (Revitalização de rios urbanos com abordagem sócio-hidrológica: estudo de caso da bacia do Capibaribe, Recife-PE) e doutoranda na mesma área. Ativista por um rio Capibaribe mais limpo e mais aproveitado para o lazer.

Co Fundadora do projeto socioambiental “A ver o rio”, que tem por objetivo chamar atenção para os rios das cidades por meio de ações culturais.

https://www.instagram.com/carvalhoduda/
https://www.instagram.com/aver.capibaribe/
https://www.instagram.com/capibaribefestival/

Aplicações de inovação para uso futuro

Em 2020 criou e coordenou o Floco (bloco de carnaval fluvial) – A ver o rio, evento multidisciplinar que levou as pessoas para celebrar a festa de momo dentro do rio Capibaribe (@aver.capibaribe). Em 2022 foi uma das produtoras do Capibaribe Festival, evento festivo e de educação ambiental no rio Capibaribe, Recife-PE (@festivalcapibaribe). É também fundadora da Recicultura, empresa de turismo que conecta as pessoas com a cidade do Recife por meio de passeios-experiências (@recicultura).

Fatos sobre os problemas que estão sendo abordados